Wicked Deeds on a Winter’s Night — Kresley Cole


Wicked Deeds on a Winter’s Night (Não publicado no Brasil)

4º livro da série Immortals After Dark

Personagens: Bowen “Bowe” MacRieve & Mariketa “Mari”

Um brutal Highlander lobisomem. Uma extraordinária jovem bruxa.

Inimigos imortais... Tentações proibidas.

Seu beijo sem fôlego o assombra.

Bowen MacRieve do clã Lykae foi quase destruído quando perdeu a mulher feita para ele. O guerreiro rude ficou mais frio, nunca levando outra para sua cama — até um latente encontro com sua inimiga, Mariketa, a Esperada, reascende seus desejos mais sombrios. Quando forças sinistras se unem contra ela, o Highlander se encontra usando toda sua força para mantê-la viva.

Seu toque lento, quente, é irresistível.

Temporariamente despojada de poderes, Mari é forçada a buscar refúgio com o inimigo jurado. Comenta-se que ninguém pode tentar o coração endurecido de Bowen, mas logo a paixão queima entre eles. Apesar de um futuro juntos ser impossível, ela teme que ele não pretenda deixá-la partir.

Nenhum ato é perverso demais para sua sedução.

Se eles derrotarem o mal que os rodeia, poderá Mari negar-se a Bowen quando ele exigir seu corpo e alma — ou ela arriscará tudo por seu feroz protetor?

A parceira de Bowen MacRieve morreu há cento e oitenta anos fugindo dele. Consumido pela culpa, ele passou o resto desse tempo tentando encontrar uma maneira de trazê-la de volta. A sorte sorri para ele na forma da Valquíria Nïx, uma vidente que o avisa sobre o Talisman’s Hie, uma competição entre imortais cujo atual prêmio era uma chave que permitia a abertura dos portais do tempo. Crendo que poderia usá-la para trazer a parceira de volta, Bowen se junta à competição.

Mariketa estava destinada a ser a líder da Casa das Bruxas por ser a mais poderosa entre elas. No entanto, ela podia fazer quase nada para controlar todo o poder que tinha. Além disso, a fim de provar que era forte o bastante para assumir a liderança, ela também entra na competição, apesar de ainda não ser imortal. Para agravar as coisas, ela não podia se revelar, já que uma profecia dizia que um macho do Lore a reconheceria como sua e a guardaria para si, privando as Bruxas de seus poderes.

Os únicos competidores aptos a vencerem Bowen eram a Valquíria Kaderin e o vampiro Sebastian (No Rest for the Wicked), mas era apenas uma questão de tempo até que Bowen os vencesse completamente. Em uma tarefa em especial, Mariketa propõe que unam forças, mas como um Lykae podia confiar em uma bruxa? Irritado com o fato de Mariketa excitá-lo, Bowen a prende numa caverna junto a cinco outros participantes, mas não antes que ela o amaldiçoe com um feitiço de mortalidade.

Mas o que ele vai fazer quando o desaparecimento de Mariketa após semanas traz as Valquírias e seus aliados aos portões dos Lykae, exigindo a cabeça de Bowen?

Minha opinião:

Wicked Deeds se passa simultaneamente a No Rest for the Wicked, só que a competição neste não toma tanto tempo quanto antes.

Mariketa é uma jovem bruxa em busca de autoconhecimento, chamada de a mais poderosa — a alcunha dela é “a Esperada”, mas ninguém sabe esperada para quê, e quem sabe não compartilha a informação. As bruxas se dividiram em cinco castas (guerreiras, conjuradoras, curandeiras, encantadoras e videntes), mas exceto Mariketa, nenhuma outra faz parte de mais que quatro delas. A princípio, ela tem medo dos poderes destrutivos — eles se manifestam com o aumento de adrenalina —, mas assim que consegue destruir um grupo de demônios, adquire mais firmeza. Além disso, ela não sabe bem como ela e Bowen estão ligados, mas decide que não seria segunda opção de ninguém.

Bowen e sua busca incansável por uma maneira de trazer a parceira de volta seria louvável... Se a parceira fosse Mariketa. Ele é insistente demais nesse assunto, mas adorei vê-lo confuso a respeito de Mariketa e seus sentimentos por ela, mesmo quando eu queria entrar no livro e dar uns tapas nele por causa de todo aquele ódio descabido. E quando a confusão pela identidade de Mariketa começa, fiquei dividida entre dar um abraço ou uma surra em Bowen.

Mas nada está perdido: Mariketa e Bowen são ajudados por uma série de cupidos que vão de Nïx aos companheiros de competição que Bowen deixou preso numa caverna com Mariketa — os deliciosos irmãos Woede, Rydstrom e Cade, e os fey Tera, Hild e Tierney —, que dão altos conselhos a respeito de como Bowen deve agir e fazer.

E ainda tem o fato de Mariketa precisar lutar de qualquer forma com uma bruxa tão antiga e má que já atingiu o status de deusa. *MEDO* E também, um personagem retorna para fazer o circo pegar mais fogo.

PS: o modelo dessa foto me tirou o tesão. Ele parece o Snape de Harry Potter.

2 Comentários
  • Realmente esse modelo da capa decepciona! Gostei dos seus comentários...mas sabe como sou covarde, então... vou ficar só na curiosidade!

    bjos
    Mara

  • Cunhada, cunhada, que feio!

    Bjos

  • Comente!